Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

ENTENDENDO O SIGNIFICADO DOS RÓTULOS DOS PRODUTOS

O que o seu creme contém?


Cosméticos e cosmecêuticos são compostos por duas partes principais.
A estrutural, que é o veículo de transporte da substância ativa; e a funcional, que são os ativos em si. Por exemplo: um bioativo como o retinol pode ser transportado em gel, creme ou loção.
Embora cada creme possua uma formulação única, com um sem-número de componentes em diferentes proporções, a parte estrutural de todos tem ingredientes comuns e de baixo custo, independentemente da marca ou do preço. O principal componente é a água, que deve ser pura e livre de micro-organismos. Mas a lista inclui outros itens:






Este grupo contém ainda conservantes, com funções antimicrobianas e antioxidantes; corantes, que garantem a coloração do produto; e fragrâncias, que camuflam possíveis odores desagradáveis de determinadas substâncias.
Mas, para que essa poção mágica realmente funcione, é preciso
adicionar os princípios ativos, que são a parte funcional dos cremes.
Dependendo do objetivo, serão acrescentados vitamina C, vitamina E, retinol ou ativos clareadores, entre outros, à formulação básica.


OS INGREDIENTES

Em qualquer lugar onde se vendem cosméticos, você encontra produtos cujos princípios ativos têm nomes como peptídeos, fatores de crescimento epidérmicos, antioxidantes etc. E aí? O que eles significam?
Vamos ao who is who dos cosméticos!

Grupo dos antioxidantes
Essas substâncias apresentam superpoderes no combate aos radicais
livres, protegendo as células contra o fotoenvelhecimento. A lista inclui:
– vitamina C ou ácido ascórbico;
– vitamina E ou tocoferol;
– licopeno;
– extratos botânicos, como os chamados polifenóis;
– chá-verde;
– coffeeberry;
– resveratrol (presente nas uvas);
– ácido ferúlico;
– N6-furfuriladenina ou Kinetin (hormônio de crescimento de origem botânica que retarda o envelhecimento celular em plantas).
A coenzima Q10, que é um ácido graxo natural, e a idebenona, que é um antioxidante sintético, também pertencem a este grupo. Ativos existentes na soja – como a genisteína e o polypodium leucotomos, de origem vegetal
– também são dotados de poder antioxidante e anti-inflamatório, bem como a niacinamida ou nicotinamida. Esses princípios ativos são indicados para uso diurno associado ao filtro solar.

Grupo dos peptídeos
São moléculas de origem proteica capazes de diversas ações, todas voltadas para o combate ao envelhecimento da pele. Contribuem para o aumento da produção do colágeno e da elastina, além de estimular a síntese dos glicosaminoglicanos (GAGs) da derme. Alguns peptídeos agem como neurotransmissores, inibindo a contração muscular e levando ao chamado “efeito Cinderela”.
Podem também ter a função de estabilizar íons metálicos, como o cobre, por exemplo. É muito badalada a ação de algumas dessas moléculas em relação à produção de fatores de crescimento específicos, prevenindo alterações dérmicas características do envelhecimento.
Estudos indicam ainda que alguns peptídeos inibem a formação de enzimas presentes na derme, como a metaloproteinase, responsável pela degradação do colágeno.
Nos rótulos procure por nomes como: Argireline®, Vialox®, Palmitoil tripeptídeo, Matrixyl®, Aquaporina, Citrulina, VGVAPG, Leuphasyl®, Tensine®, Raffermine®, Easylift®, Liposporin®, Liftline®. 
Mas, atenção: há poucos estudos científicos que comprovem essas ações, então vamos moderar as expectativas. São bons produtos para alternar a noite com o velho e bom ácido retinoico.

Grupo dos retinoides
Este grupo inclui o ácido retinoico ou tretinoína, isotretinoína, adapaleno e tazaroteno, classificados como medicamentos. Já o retinol, retinoaldeído e palmitato de retinil são também retinoides, porém são considerados cosméticos. O primeiro grupo trata com muita eficiência as manchas e
rugas das peles fotoenvelhecidas, além de aumentar a síntese de colágeno e elastina, com comprovação científica. O segundo grupo tem eficácia menor que o primeiro.

Grupo dos clareadores
Essa classe de substâncias tem como ação principal o clareamento de
manchas da pele. Dentre os princípios ativos mais conhecidos, a
hidroquinona é o agente mais potente. Outros representantes deste grupo são: ácido kójico, arbutin, alcaçuz, soja, vitamina C (ácido ascórbico) e niacinamida e belides.

Outros ingredientes
• Fatores de crescimento epidérmico: derivados de plantas, de
fibroblastos fetais humanos ou produzidos por bioengenharia. Atuam retardando o processo de envelhecimento e incrementando a proliferação celular. No entanto, esses efeitos ainda não foram demonstrados em estudos clínicos consistentes.

• Dimetilaminoetanol (DMAE): O principal efeito do DMAE tópico é o de propiciar a firmeza da pele. Acontece que estudos in vitro descobriram que o mesmo inchaço nos fibroblastos que produzia a firmeza também poderia matá-los e causar toxicidade. O meu conselho é esperar estudos mais conclusivos sobre a segurança do seu uso.

ENTENDENDO O SIGNIFICADO DOS RÓTULOS DOS
PRODUTOS
Ler rótulos não é um hábito dos pacientes que chegam ao consultório.
Uma pena, pois isso evitaria muitos equívocos na compra espontânea de produtos que não são adequados ao seu tipo de pele. Às vezes, as consequências do uso desses cremes são espinhas numa pele com tendência à acne, irritação em uma pele mais sensível e alergias. Vamos
traduzir algumas palavras-chave que você precisa conhecer para não desperdiçar dinheiro ao adquirir um cosmético:

1. CLINICAMENTE TESTADO OU CIENTIFICAMENTE APROVADO:
Clinicamente, indica que algum tipo de teste foi feito em animais ou
humanos. Já cientificamente, refere-se a testes realizados em laboratório.
Em geral, cabe aos fabricantes realizar ambos, caracterizando um conflito de interesse pela falta de uma avaliação independente.

2. DERMATOLOGICAMENTE TESTADO OU APROVADO: 
Significa que um dermatologista, em alguma parte do mundo, testou o produto de alguma maneira. Não significa que o cosmético foi submetido a um estudo clínico ou que um grupo de dermatologistas endossa o seu uso. Em outras palavras: não é garantia de nada.

3. HIPOALERGÊNICO: 
São produtos livres de substâncias já identificadas com potencial de causar reações alérgicas e irritações.
Porém, não há 100% de garantia de que um produto hipoalergênico seja seguro em não causar irritação. Apenas a probabilidade é menor.
Resumindo: hipoalergênico deve ser “a” palavra para quem tem pele sensível.

4. NÃO COMEDOGÊNICO: 
Produtos com essa propriedade são livres de substâncias que, conhecidamente, obstruem os poros. Ou seja: não contêm óleo mineral, lanolina, parafina e ácidos graxos. É a senha para peles oleosas e com espinhas.

5. NATURAL: 
Para início de conversa, não há produto com 100% de ingredientes naturais na fórmula; sempre terá uma pequena
concentração de substâncias sintéticas. No Brasil, esse termo é vetado pela Anvisa. No mercado americano e europeu, não existe uma regulamentação oficial ou única, mas a indústria usa selos de certificação de agências independentes. De qualquer forma, fique atenta: 125 cosméticos naturais podem causar efeitos adversos, tais como alergias. A vitamina C de um hidratante natural pode ter saído diretamente de uma laranja, mas isso não significa que não irritará sua pele tanto quanto uma vitamina C sintética. Se ainda resta dúvida, quem não conhece histórias de manchas provocadas pelo supernatural limão daquela caipirinha que pingou na mão?

6. OIL FREE (SEM ÓLEO): 
Não possuem na composição óleo de coco, de palma, de oliva ou de plantas, lanolina ou óleo mineral. Cosméticos oil free são os mais indicados para peles oleosas e com espinhas. E até mesmo pessoas com pele normal podem usar maquiagem sem óleo para garantir uma textura mais seca.

7. ORGÂNICO: 
De forma geral, é uma referência a produtos cujas
matérias-primas, em sua quase totalidade, são cultivadas sem pesticidas ou agrotóxicos. Também na falta de uma regulamentação única, o padrão é considerar que cosméticos orgânicos têm entre 5% e 10% de suas
matérias-primas não certificadas como tal. Essa certificação, como no caso dos cremes naturais, é fornecida por agências independentes. 

8. PH BALANCEADO: 
A principal característica é a compatibilidade do produto com o pH da pele, o que o torna menos propenso a causar irritações e alergias. Por exemplo: cremes para limpar a pele que contenham detergentes ácidos ou alcalinos tendem a modificar temporariamente o pH cutâneo, afetando a barreira epidérmica e deixando a pele mais vulnerável a alterações. Essa propriedade deve ser buscada para quem quer um produto realmente neutro.

9. SEM CONSERVANTE: 
Você pode encontrar alguns produtos com essa informação no rótulo. Significa que o prazo de validade será menor do que o de um cosmético com conservante. Por isso, é fundamental
verificar o prazo de validade para não comprar um produto que vencerá em pouco tempo.
O prazo de validade é a garantia do fabricante de que até determinada data o produto manterá suas propriedades intactas e cumprirá o efeito anunciado.

10. SEM PERFUME: 
Indica que o produto não contém substâncias químicas para criar uma fragrância. Mas, na intenção de mascarar o cheiro de uma preparação química, às vezes, são usados princípios ativos,
como óleos essenciais ou extratos de plantas, que podem causar alergia em peles sensíveis. Cosméticos sem perfume são uma excelente escolha para pessoas com pele propensa a alergias, portadores de dermatite atópica e crianças.

11. SEM SABÃO (SOAP FREE): 
Trata-se de um produto cuja fórmula não leva detergentes altamente alcalinos, não ressecando tanto a pele. É uma boa indicação para quem tem pele sensível ou quem procura um
cosmético mais suave.


Fonte: Trecho e Imagens retitadas do Livro "Que Pele! - Tudo o que você Precisa saber para ter a Pele Bonita, Firme e Saudável - Dra. Graça Silveira"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

FAÇA SEMPRE O TESTE EM UMA PEQUENA MECHA, É OBRIGATÓRIO REALIZAR UM TESTE PRÉVIO PARA DETERMINAR SE O FIO POSSUI RESISTÊNCIA PARA SER SUBMETIDO A QUALQUER TIPO DE PROCEDIMENTO, CADA CABELO APRESENTA UM GRAU DE RESPOSTA DIFERENTE PARA CADA TRATAMENTO, NÃO IMPORTA SE OS SEUS FIOS FOREM VIRGENS. OU SE FOR APENAS UM RETOQUE DE UMA QUÍMICA APLICADA SEMPRE.